Categorias: GoogleMarcas

Além da TV: como sua marca pode se tornar uma criadora no YouTube

O Google Academy tem buscado ajudar marcas, empresas e profissionais do mercado disponibilizando gratuitamente lives interativas com treinamentos e insights de negócios — e todo o material fica disponível na plataforma mesmo depois de as sessões irem ao ar.

Não é exagero dizer que o YouTube tem a cara dos seus criadores de conteúdo. Se os YouTubers fazem um sucesso gigantesco com todos os públicos, é porque souberam desenvolver uma linguagem própria e usar ao máximo os recursos e o engajamento da plataforma. Para não perder a viagem (ou seja, a conversa com o público), as marcas também estão indo além dos anúncios tradicionais e apostando no YouTube, fortalecendo canais e explorando diferentes formatos.

Em mais uma live do Google Academy, Alex Silva, Gerente de Parcerias do YouTube, dá dicas de como as marcas podem se tornar criadoras, produzindo novos diálogos com as pessoas e desenvolvendo uma presença marcante no ambiente digital.

As marcas além da TV convencional

Além de ir aonde as pessoas estão (44% dos brasileiros têm o YouTube como meio preferido de assistir a vídeos), outra vantagem de criar conteúdo no YouTube é a economia: ninguém precisa de um estúdio lotado, com duas gruas ou três drones, para fazer vídeos para o YouTube. Por outro lado, apenas replicar ali os seus comerciais feitos para a TV dificilmente vai funcionar. O digital e a mídia tradicional quase nunca falam a mesma língua, e, quando isso ocorre, o resultado pode parecer forçado.

Assim, veja boas práticas para levar em consideração na hora de criar para o YouTube.

Para criar o seu conteúdo, existe uma infinidade de formatos que combinam com o YouTube — alguns que você talvez nem tenha cogitado fazer. Os mais comuns, você já deve conhecer: tutoriais, unboxing, listas de top 10, reviews… Mas você já pensou em criar uma série para a sua marca? Outra forma de ampliar a conversa com o seu público é se associar aos criadores do YouTube, para aumentar o alcance da sua marca e transmitir sua mensagem de uma maneira mais íntima e genuína.

Formatos para buscar engajamento

A sua marca também pode explorar outros formatos capazes de estimular ainda mais o engajamento do público. Aqui vão alguns exemplos:

  • Histórias – As Histórias do YouTube permitem que criadores e marcas iniciem conversas e se engajem com o público de maneira descontraída, fácil e casual, em vídeos curtos feitos para ver no celular. O uso frequente de stories pode aumentar o seu número de seguidores em até 8,5%.
  • Ao vivo – Durante a pandemia, milhões de pessoas estão acompanhando eventos ao vivo e em tempo real, junto das suas comunidades. Além disso, o conteúdo das lives continua alcançando uma audiência massiva mesmo depois da transmissão, com o vídeo on demand.
  • Estreias – Essa funcionalidade é perfeita para você gerar buzz antes de lançar alguma nova série ou formato regular. Você pré-grava o seu conteúdo de lançamento e programa um evento para o público do YouTube, que participa da sua estreia comentando e interagindo no chat.

Comunidade – Nessa seção é possível postar fotos, gifs, texto, enquetes e os links dos seus vídeos. Uma solução simples, mas eficiente que vai além da execução do vídeo.

Mensurando o sucesso

Você planejou seu conteúdo, produziu em diferentes formatos e já subiu tudo no YouTube. E agora? Para saber como os seus vídeos vão ser descobertos, alguns indicadores são fundamentais.

Para medir esses indicadores, o YouTube Studio Analytics tem diversas funcionalidades que permitem ter acesso a dados completos e aos melhores insights sobre como seu canal está desempenhando. Você pode, por exemplo, checar praticamente em tempo real como o público está interagindo com o seu conteúdo, ou gerar análises que indicam como está o desempenho de vídeos específicos. Além disso, o painel do YouTube Studio mostra diversos dados úteis, como a taxa de cliques dos seus últimos vídeos e tendências importantes verificadas em outros canais.

Para ser criador, participe das conversas

Se, no começo da pandemia, as pessoas buscavam vídeos para aprender mais sobre a COVID-19 e lidar com a nova rotina, essas tendências mostraram que o público ampliou seus interesses, buscando se entreter (um exemplo: as lives), se educar (não apenas sobre o coronavírus, mas também a cozinhar novos pratos e a fazer tarefas de casa) e se conectar umas com as outras (encontrando interesses em comum e dividindo experiências). Para que a sua marca seja uma criadora de sucesso, fique de olho no público e nos demais YouTubers, se atualize, aprenda com as novas tendências e entenda com acontecem as conexões. Assim, você vai participar das conversas, criar novos diálogos e criar vídeos que importam.

Para ver muito mais dicas, cases e insights sobre como usar o YouTube a favor da sua marca, confira as duas partes da live do Google Academy com Alex Silva, Gerente de Parcerias do YouTube.

Fonte: Alex Silva, Google

Guilherme Braga

Posts Recentes

Google Academy: como o consumo de beleza se transformou durante a pandemia

O Google Academy tem buscado ajudar marcas, empresas e profissionais do mercado disponibilizando gratuitamente lives interativas com…

1 semana atrás

Décadas em semanas: a migração do consumo brasileiro para o digital

Na pandemia, o que parecia impensável se tornou comum para muita gente: o trabalho virou…

3 semanas atrás

Como marcar produtos no Instagram [Passo-a-Passo]

1. Editar o Post Se for um post antigo, clique no post, vá até o…

1 mês atrás

Geração Z, influenciadores e conteúdo na web: como conversar com o público que tem transformado a cultura na internet?

Julia Teodoro é embaixadora do Instituto Plano de Menina, uma plataforma que visa ao protagonismo da mulher…

2 meses atrás

O que aprendemos com a pandemia? Insights sobre Educação online e Segurança

De olho nos processos que foram acelerados desde o início do isolamento social, reunimos dados,…

2 meses atrás

Como o brasileiro usa o YouTube para aprender coisas em casa durante a Pandemia

Este é um momento em que muita gente, no mundo inteiro, está passando mais tempo em…

4 meses atrás