Saiba a importância do Business Intelligence e Analytics para a sua organização

Business Intelligence e Analytics

O momento em que o mundo vive atualmente não é chamado de era dos dados pelos especialistas de marketing à toa. Fazendo uso das ferramentas Business Intelligence e Analytics, é possível perceber como as informações na internet valem ouro.

A automatização dos processos sempre foi um anseio geral por parte das grandes empresas no mundo inteiro. Com as etapas sendo realizadas de forma automática, sobra mais tempo para cuidar dos aspectos pessoais das relações comerciais.

Além de que, quanto mais repentino for um fenômeno técnico de vendas, mais rápido ele será realizado e, consequentemente, será possível efetuá-lo uma maior quantidade de vezes em um tempo recorde, seja em uma loja ou uma central de interfone via celular.

Mas os dados, por sua característica complexa e detalhada, constituem um dos elementos mais difíceis de serem tratados de maneira automática. Por esta razão, as plataformas que realizam a sua análise estão em crescente alta no momento.

Dessa forma, será o objetivo deste artigo abordar o conceito do business intelligence e do business analytics, ilustrando de maneira clara as principais diferenças entre as duas ferramentas e a utilização prática no dia a dia das empresas.

Ao final, ficará claro que, tal como uma terceirização de serviços de limpeza hospitalar, terceirizar os processos digitais não é apenas extremamente vantajoso, como é a única alternativa para manter um negócio caminhando na mesma altura dos concorrentes.

O texto mostrará a importância em investir no uso dessas ferramentas para os computadores de todos os tipos de empresa, seja prestando serviços administrativos ou fazendo uma locação de gerador para eventos.

Conceito de Business Intelligence

O BI, que significa business intelligence, tem ganhado, nos últimos anos, cada dia mais destaque nas agências e segmentos de marketing das corporações, uma vez que ele auxilia e fornece base aos profissionais no âmbito estratégico do uso dos dados.

A técnica visa armazenar e analisar o grupo de informações dos leads para entender o desenvolvimento da área e, dessa forma, fazer o planejamento das próximas atuações de maneira mais correta.

Os leads são os visitantes que se tornam capacitados para as compras através do ato de deixar os seus dados pessoais em uma página da empresa para que recebam informações sobre os lançamentos, produtos e serviços.

Assim, o BI atua de maneira extremamente precisa ao automatizar os processos que, de outra maneira, levariam muito tempo para ser avaliados, sobretudo nas grandes empresas.

Em linhas gerais, os softwares de business intelligence fazem importações, exclusões e análises nos bancos de dados que estejam disponíveis para tal. Cada sistema oferece as suas particularidades próprias, tendo três principais entre as mais comuns.

A primeira funcionalidade são os painéis personalizados, que têm como finalidade ajudar com a previsão de vendas e lucros, possibilitando também a visualização dos estoques em relação às vendas feitas em tempo real, por exemplo.

Dessa forma, se uma empresa que fornece itens domésticos fizer a venda de uma tela varanda apartamento no horário da manhã, a partir da computação deste sistema, a loja não sofrerá com a falta dessa informação em relação ao estoque no futuro.

A segunda vantagem é a visualização e análise de funcionamento dos dados que possibilitam a visualização dos denominadores comuns das campanhas.

A plataforma pode possibilitar que essas informações sejam melhor analisadas para se visualizar os resultados de maneira clara.

A terceira diz respeito aos recursos para a mineração de informações e realização de análises da qualidade dos dados que colaboram para a automatização de relatórios.

Com o business intelligence, é possível fazer previsões, antecipar e interceptar riscos, alterar rotas, analisar benchmarkings (estudo da concorrência) e preparar táticas com análise de dados que forneçam efeitos positivos para a captação e nutrição dos clientes.

E o Business Analytics?

Se o Business Intelligence abrange tudo isso, o Business Analytics, que também é chamado de BA, não seria nada sem, antes de tudo, ser um eficaz suplemento para ele.

O BA atua como um complemento do BI. Em diversas ocasiões, as informações geradas pelo primeiro sistema são complicadas e difíceis de serem analisadas. Dessa maneira, a segunda auxilia a decodificar esses conteúdos, tornando fácil a análise dos dados.

Apesar de utilizar tecnologia e estatística como ideia base de atuação, tal como o Business Intelligence, o Business Analytics possibilita uma investigação mais atenta das informações, complementando as funções de BI e auxiliando na tomada de decisão.

Além disso, a ferramenta também faz análises mais profundas e precisas, contribuindo ainda mais com uma averiguação específica de cada parte de uma jornada de compra.

Hoje em dia, não se faz mais um contrato manutenção preventiva ar condicionado em uma empresa, sem que essa disponha de uma plataforma de dados completa para deixar armazenadas todas as informações contratuais.

Por esta razão, o uso do Business Analytics é um reforço na estratégia de automatização dos processos menores de um negócio.

Ele pode ser utilizado para a criação de táticas, reconhecimento de oportunidades comerciais e de posicionamento de mercado, otimização do relacionamento com o público, indicação dos riscos em potencial e diminuição das possíveis ameaças.

O melhor de tudo é que, através dele, todos os perigos podem ser evitados com a simples análise do porquê das coisas terem acontecido no passado e análise das chances delas retornarem a acontecer no futuro.

Dentro do número das vantagens do Business Analytics estão inclusas a capacidade de extração de dados, de análise estatística dos eventos e do motivo de cada um deles ter acontecido, bem como o teste de decisões e a realização de previsões preditivas.

Os métodos preditivos proporcionados pelo BA auxiliam na criação de táticas por parte das organizações, sem necessitar de uma reação às mudanças do setor.

Quais são as suas diferenças?

Como foi possível ver nas definições de business intelligence e analytics, essas técnicas são complementares, mas possuem algumas diferenças. No caso do Business Intelligence, é possível indicar a sua eficácia em:

  • Ajudar na análise de dados brutos;
  • Auxiliar nas tomadas de decisão;
  • Analisar campanhas anteriores;
  • Fazer uso de perguntas e gestão de desempenho.

Já o Business Analytics se consagra como mecanismo eficiente para a gestão dos processos logísticos graças à sua atuação em:

  • Analisar a jornada do consumidor;
  • Fazer previsões de tendências;
  • Contribuir para a compreensão dos dados;
  • Descobrir padrões a serem otimizados.

Enquanto o BI está centrado no passado e presente, avaliando o que aconteceu e o que acontece no momento, o BA atua fazendo previsões precisas do futuro, pensando no que irá acontecer com os dados que se tem no momento.

Qual a importância dos dois para uma empresa?

Por fim, para que fique mais claro o quão importantes são as ferramentas Business Intelligence e Analytics para um negócio, é possível citar os sete itens dessa lista, que indicam que a sua aplicação pode:

  1. Auxiliar na tomada de decisões;
  2. Reduzir gastos;
  3. Eliminar trabalho dobrado e retrabalho;
  4. Otimizar a organização;
  5. Construir previsões;
  6. Estipular estratégias;
  7. Ilustrar o desenvolvimento da empresa.

Não se anuncia uma limpeza de carpete residencial feita por uma empresa competente na área sem fazer uso das plataformas digitais. E, quando os processos são demorados, é importante que haja a logística de todos os dados.

Assim como se entende no linguajar popular que o tempo tem um valor que pode ser calculado monetariamente, o uso das técnicas BI e BA em uma empresa pode não só ajudar a tomar decisões corretas, mas também eliminar despesas.

Junto a isso, será possível contar com uma renovação de 360 graus do processo logístico da companhia, feita de maneira tão dinâmica quanto uma reforma apartamento pequeno.

Além de eliminar o refazer de tarefas mal executadas, ou feitas duas vezes por engano, e potencializar a organização do negócio, essas táticas possibilitam a realização de previsões e a construção de grandes estratégias.

No fim, quem mais sairá ganhando é a empresa, com uma estrutura tecnológica pujante e a possibilidade de visualização de todo o seu progresso.

Considerações finais

Com essas informações, é possível concluir que, em um cenário em que boa parte da população resolve seus problemas com habilitação cassada através da internet, não se pode esperar que todos os dados sensíveis sejam computados um a um.

Por esta razão, o uso de ferramentas sistêmicas de sintetização de informações e automatização dos processos não só é um diferencial nas companhias que as adotam, mas é o que determina que elas possuam um andamento satisfatório nos seus negócios.

As empresas que não fazem uso dessas plataformas não conseguirão competir com as concorrentes, uma vez que o divisor de águas, quando o assunto é faturamento, é a otimização do tempo empregado em cada tarefa.

Assim, o conceito de Business Intelligence, juntamente com o da ferramenta comumente usada como o seu complemento, a Business Analytics, as diferenças entre os dois e a importância no ambiente profissional é um tema importante a ser analisado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.